Luigi Nero é uma pequena homenagem às mais chatas contactantes do Inov Contacto 10: as duas Martas (que vão para bem longe, Moçambique e Austrália) e a Ana (que vai para a Roménia). Foram elas que começaram a chamar-me Luigi Nero.

.posts recentes

. Onde estive nos últimos f...

. Simpsons à italiana!

. Dulce Pontes na Piazza de...

. Matera e Apúlia (2)

. Matera e Apúlia (1)

. Luigi Nero como Luis Prie...

. No metro!

. O outro Luigi Nero!

. Eu e Colin Edwards!

. Costa Amalfitana e Capri!

.arquivos

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

Sábado, 24 de Março de 2007

Visita guiada, Vaticano e concerto!

Sábado matina fui com o António (um dos italianos cá de casa) a uma visita guiada organizada pela minha professora de italiano, Stefania.

Fomos ao cemitério dos Frades Capuchinhos: que é um conjunto de pequenas capelas enfeitadas com os esqueletos de 4 mil frades. Quando falo enfeitada é porque está mesmo enfeitada, chegam ao ponto de fazer candeeiros com ossos. Uma capela para as bacias, outra para os crânios, e sei lá mais o quê. Muito macabro.

Depois fomos ver duas igrejas: a Chiesa di San Carlino, obra de Borromini e a Chiesa Sant'Andrea al Quirinale, obra de Bernini. São duas igrejas muito bonitas. Diferentes no estilo.

A de Borromini é bastante simples. Ele trabalhou principalmente para ordens de frades, que eram, como é óbvio pobres. Por isso a igreja é muito simples: é toda branca, sem quaisquer mármores ou ouro. Sendo o espaço pequeno, Borromini optou por fazer o espaço interior no formato de uma elipse vertical (ao comprido). Quando se entra, dá a impressão que a igreja é grande porque se entra num dos lados mais pequeno. O espaço “abre-se” quando entramos. E a cúpula é lindíssima.

A de Bernini é bastante mais rica: ouros, mármores, estátuas. O espaço interior é também uma elipse, mas deitada. O objectivo de Bernini foi que quando se entrasse na Igreja nos sentíssemos pequenos, esmagados pela grandiosidade. Um facto engraçado é que o altar parece o palco de um teatro romano. Bernini que, era também cenógrafo, quis mostrar que o lugar principal pertence ao padre, como um actor que interpreta a missa. Depois visitamos a sacristia com uns frescos lindíssimos e os aposentos de um santo polaco, Stanislau Kostka.

Acabamos o passeio junto ao Quirinal que é actualmente a residência oficial do Presidente da República (e que foi, antes da unificação da Itália foi a residência de Verão dos Papas). A visita a este palácio fica para dia 25.

Depois de almoço fui participar numa cerimónia no Vaticano que era dedicada aos estudantes de alguns países europeus e asiáticos. E posso dizer que a Santa Sé já entrou na era das Novas Tecnologias. Foram feitas ligações de vídeo-conferência a países tão diversos como Roménia, República Checa, Hong-Kong, Paquistão, Filipinas e a Portugal, mais especificamente a Coimbra. Foi um terço interactivo: em Roma rezava-se uma parte e “do outro lado da linha” (as diversas igrejas) rezavam a outra. O Papa também participou. Foi interessante.

Depois de jantar, novamente um concerto na Igreja. Depois ficou decidido que amanhã Nápoles é o próximo destino.
publicado por luiginero às 14:12
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Vlada a 28 de Março de 2007 às 07:51
A cerimónia em vídeo-conferência deve ter sido interessante... até c a Roménia estabeleceram ligação!! Este país maioritariamente ortodoxo! Deus em formato digital.
Estas descrições de igrejas e locais deixam água na boca... tenho mesmo q me arranjar p te ir visitar.
saruts

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds